DC Drops: DuPont Circle

dc-drops

DuPont Circle, Washington DC 20036 – pra começar essa série de drops sobre a capital americana.

A comunidade está viva desde o século 19, e é um dos centros históricos de DC. Com várias opções de restaurantes, bistros, pubs e bares, DuPont se torna interessante tanto de dia, quanto à noite.

Suas ruas são movimentadas, sua arquitetura é estonteante {a 19th St  é uma das minhas preferidas se é que tem como escolher uma rua preferida ali}, com um ótimo acesso aos demais hot spots de Washington – como downtown, Adams Morgan, e U st.

Fui lá gravar um pouquinho pra mostrar aqui.

Se tiver dificuldade para visualizar o vídeo, clique aqui.

Esse foi o primeiro drop. Espera que tem mais!
Para mais info sobre DuPont, dá uma checada aqui.

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Anúncios

Road Trip – Maine Part II: Peaks Island

bellenaamerica-3

Vamos para mais um local visitado em Maine? Hoje trago para vocês a Peaks Island.

bellenaamerica-5

Nós deixamos o carro lá em Portland mesmo, num estacionamento privado próximo ao porto onde pegamos o barco – o estacionamento custou $10 para o dia todo.
O trecho até a ilha é rápido, e bem agradável. Como fomos no mês de agosto, a cidade estava bombando por ser destino de muitos turistas no verão – gente daqui dos EUA mesmo, Canadá, e vi bastante Europeu também!

bellenaamerica-4

Paramos para almoçar num restaurante bem aconchegante, com vista para o mar, e comida boa! Não é baratinho, mas também não é caro… Tá na média. $$
O restaurante chama Cockeyed Gull, e aqui você encontra ele e também mais opções para comer na Peaks Island.

bellenaamerica-6

Depois de comer, demos uma volta rápida na ilha. Achei bem anos 70! hahahahha
Tem muito hippie, e o pessoal que estava visitando tinha um visual mais despojado também… Na verdade, achei Portland uma mistura louca de anos 60 e 70 também.
Vem ver mais no vídeo:

Se tiver problemas para visualizar, clique aqui.

Depois fomos esperar o barco pra voltar pra casa. É necessário ficar atento aos horários! Se não me engano, os barcos saem a cada 1 hora… Nós ainda íamos passear e jantar em Portland, então não ficamos muito tempo na ilha. Mas vale a pena ir passar o dia, relaxar na praia, comer, tomar sorvete, ou ler um livro sentado na grama. 🙂

Espero que tenham gostado! Segunda tem a última parte de Maine! ❤

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Road Trip – Maine Part I: Portland Observatory

bellenaamerica

Durante nossa road trip, um dos estados que visitamos foi Maine, e também foi o que passamos mais tempo. Consequentemente, visitamos mais lugares! Eis que só esse estado vai nos render 3 posts, e 3 vídeos. Já adianto que o estado é uma graça, mas vamos falar do Observatório de Portland…

bellenaamerica-1
Maquetes e planta da torre.

Em 1807 o capitão Lemuel Moody teve uma sacada genial: mandou construir a torre que seria o observatório, para ter visão das embarcações que estavam se aproximando do porto de Portland, e poder identificá-las em tempo suficiente para avisar aos que tinha interesse da informação. Até então, os navios eram vistos e identificados já muito próximos de atracar.

Moody criou um sistema de assinatura {subscription}, onde as pessoas pagavam $5 por mês para saberem com antecedência quando seus familiares ou mercadorias estavam chegando.

Ele identificava a embarcação de acordo com a bandeira, que era customizada e escolhida pelo próprio dono do navio! Ele erguia as bandeiras no mastro da torre como forma de repassar a informação {dos que eram assinantes, claro}.

O modo como a torre foi erguida é bem interessante. Moody não era engenheiro, mas era capitão e entendia de embarcações. Ele resolveu usar a lógica da construção de um navio, para construir sua torre. Pior que deu certo!

bellenaamerica-2

A vista lá de cima é bastante interessante: um 360 da cidade de Portland à quase 27 metros de altura!

photo-aug-14-11-31-29-am

O observatório só deixou de funcionar em 1923, quando o rádio chegou e tornou desnecessário o trabalho da torre. Quer ver mais? Dá play.

Se tiver problemas para visualizar o vídeo, clique aqui.

O observatório é patrimônio histórico nacional, e o único ponto de sinalização marítima ainda de pé nos Estados Unidos. A torre foi doada à cidade de Portland, restaurada, e abriu suas portas novamente em 1939. Em 1984 virou ponto turístico aberto à visitação.
O custo é de $10 por adulto, e você pode fazer o tour com ou sem guia. Para mais informação, clique aqui.
Endereço: 138 Congress Street on Munjoy Hill, Portland, Maine.

Próxima segunda tem mais Maine por aqui!

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Road Trip – Wynwood Walls, Miami – Florida 

10420776_925147040841887_1273295705281389179_n

Tá indo à Miami? Se sua intenção é mais que go to the beach, hoje te trago uma dica super! Que tal dar uma passeada pelo Design DistrictPor lá você encontra moda, home decor, gastronomia, e Wynwood Walls.

10974552_415230985302804_5870769952385074923_o

As paredes grafitadas mais famosas da Flórida no bairro hipster em Miami, atraem turistas, e também famosos!

11203237_925147060841885_3291238041347379695_n
Sabe quem já sentou e tirou foto aí? Queen Bey e o Jay Z!

Se você tá procurando por um lugar descolado, e dar uma variada no seu roteiro outlet-praia, eu recomendo dar uma passada no distrito de artes. Eles contam com mais de 70 galerias, bares, e muita descontração.

 

E pra finalizar…

11203079_925147000841891_2982400192890736002_n

Fotos por Ben Takis – o meu paparazzi favorito! ❤

Para mais informação: Wynwood MiamiDesign District

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Vermont: Visita à Fábrica de Sorvete Ben & Jerry’s

photo-aug-13-1-22-16-pm
Durante nossa rápida passagem por Vermont, paramos para visitar a fábrica de sorvete Ben & Jerry’s, e conhecer um pouco da história por trás do sucesso desse negócio {fora o sorvete que é delicioso!}.

bellenaamerica-6
Sorvete derramado de mentira! Lol – Disponível no Gift Shop da fábrica.

Tudo começou em 1978, quando Ben and Jerry decidiram abrir uma sorveteria em Vermont, num antigo posto de gasolina. A sorveteria logo virou sucesso! Com dois anos de existência, eles abriram sua primeira franquia numa cidade próxima.
E foi lá, em Vermont,  que eles decidiram manter suas apostas financeiras. Em 1984 os parceiros decidiram abrir as portas para investidores, mas apenas daquele estado – apoiando assim a economia local. Mais da história, você pode ver aqui {em inglês}.

bellenaamerica-5

Eu achei super interessante a quantidade de sorveterias que vi em nosso caminho pelo Norte do país! Lá em cima faz muito frio e, mesmo assim, o mercado não morre – prova viva tá aí o Ben & Jerry’s, que deve servir de inspiração pra muitos empreendedores por lá.

A fábrica oferece tours, e apesar de não poder filmar na parte onde o sorvete é realmente feito, fiz alguns registros do local pra mostrar por aqui!

Se não conseguir visualizar o vídeo, clique aqui.

Achei super válida a visita, e você ainda ganha uma amostrinha grátis – confesso que não lembro de ter provado dessa marca de sorvete antes desse dia! =O Apaixonei!
O endereço é: 1281 Waterbury-Stowe Rd Waterbury, VT 05676
O tour custa apenas $4 por adulto. Mais info aqui.

Quer ver o resto da visita à Vermont? Clica aqui.

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Road Trip New England – Albany, NY

@bellenaamerica (1)
Apesar da passagem ter sido rápida, e do calor de matar, deu pra aproveitar um pouquinho de Albany, a capital do Estado  de Nova Iorque.
Primeiro fomos matar a fome num restaurante local {como sempre, a gente valoriza o comércio local, né?} chamado Café Madison. Não fomos muito com a cara gosto da comida…

De lá demos uma andada no centro da cidade. Cada prédio lindo! Arquitetura show! Tanto por lá, quanto nos arredores da cidade também.

@bellenaamerica
Um pouco do que vimos, e o esquilo que pousa para fotos… ❤

O legal sabe o que foi? Ver todo o caminho de Long Island, que é uma área que fica leste à NYC, passar por Manhattan, Bronx, sair da muvuca, e chegar até Albany. Depois disso, cabou-se! É só área rural – mas rural mesmo! Enfim… Fiz um vídeo curtinho da nossa primeira parada. O resultado tá aí!

Se não estiver conseguindo visualizar o vídeo, clique aqui.

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Road Trip – Antes de Pegar a Estrada

Viajar é ótimo, mas antes de você pegar a estrada {ou o avião}, é necessário planejar – até mesmo quem vai sem plano, tem que tomar algumas decisões.
No nosso caso, planejamos toda a viagem. Fizemos cálculos, financeiro e de tempo, e decidimos onde passaríamos e quanto tempo teríamos. Isso foi o básico.
Também fizemos mala, coisa que faço com todo o prazer {não é à toa que trabalho com organização ahaha}, separamos lanche pra viagem {já que estamos de carro}, checamos os pneus, e acordamos cedo pra arrumar tudo dentro do carango que seria nossa casa pelos próximos 9 dias.
Tudo isso dá um pouco de trabalho, mas é assim que fazemos para aproveitar o máximo de tempo possível. Viajar por 7 estados em uma semana não é tão easy, então o planejamento ajuda bastante.
No final, a quantidade de coisas que vemos no caminho, situações que passamos, realidades que conhecemos, fazem valer a pena cada minuto da viagem.
Fiz um vídeo com os preparativos finais, e o resultado você confere apertando o play.

Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui.

Quer saber como planejar uma road trip? Clica aqui.
Quer saber porquê viajar de carro pelos EUA é tão bom? Clica aqui!
E aqui eu te mostro como arrumo minha mala! 🙂

Espero que tenha gostado desse post de hoje!

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Dicas Para Arrumar a Mala + Vídeo

luggage-1149289Eu ouço muita gente dizendo que “odeia arrumar a mala”, que “é um saco”, “a pior parte da viagem!”… Mas gente, não tem que ser assim! Se você é uma pessoa básica, aposto que é super fácil de arrumar sua mala. Se você não é uma pessoa tão básica assim, tipo eu, segue essas dicas e assiste o vídeo!

1 – Quantos dias você vai passar? Qual o clima do local? Qual o propósito da viagem?
O que vai na sua mala vai variar de acordo com temperatura, duração da viagem, e o motivo/o que você vai fazer no local.
A quantidade de roupas que você vai levar deve ser de acordo com o tempo que vai passar fora. Já vi gente saindo pra passar um fim de semana, querendo levar o guarda-roupa inteiro. Não dá, né?
Checar o clima local também é muito importante, assim você não erra e passa frio ou calor – já tive que comprar luvas e gorro de emergência por achar que o local não estaria tão frio, e estava congelante. Cheque uma semana antes, 4 dias antes, e no dia anterior da viagem.
Você vai para a praia, mas tem a possibilidade de ir à um restaurante mais requintado? Coloque um vestido e sandália legais de reserva.

2 – Faça uma lista do que precisa levar.
Eu sou suspeita pra falar de listas, pois uso o tempo inteiro, pra tudo. Quando é pra viagem, é uma boa também, assim você não esquece o que precisa.

3 – Coloque tudo na cama!
Eu coloco TUDO em cima da cama antes de arrumar a mala. Assim eu posso não só ver se estou esquecendo algo, como também ter uma ideia de espaço necessário.

4 – Lembre-se de verificar tamanho e peso permitidos!
Viajar de avião requer cuidados com a dimensão e peso das malas. Até onde sei, do Brasil é permitido levar 1 mala de até 23 quilos em voos nacionais, e duas malas de até 32 quilos em voos internacionais {nem todos os países de destino se encaixam nessa regra}.

5 – Cuidado com líquidos!
É preciso ficar atento às restrições em voos internacionais. Lembre-se que é permitido levar só até 50ml {no frasco deve ter especificado a medida – frascos que comportam mais que isso, mesmo que quase vazios, serão confiscados}, dentro de uma bolsa plástica e transparente.
Em voos dentro dos Estados Unidos, mesmo nacionais, essa regra também se aplica sem exceção.

Cheque aqui a lista de regras de acordo com as cias aéreas.

6 – Não se desespere!
Se suas coisas não estão cabendo da mala, tente uma nova estratégia de organização, ou retirar algumas peças que possam ser desnecessárias.

Eu já mudei de país 5 vezes! Não foi fácil enfiar uma vida dentro de 2 malas {uma das vezes foi em uma mala mesmo…}, mas eu consegui, desapeguei de muita coisa, e sobrevivi.
E quer saber? Com organização e sendo racional, é possível fazer a mala, e até manter a danada organizada durante a viagem.

Já que tô pegando a estrada, finalmente fiz um vídeo mostrando um pouquinho como arrumo minha mala.

Se você não consegue visualizar esse vídeo, clique aqui.

Tão importante quanto arrumar a mala, é desfazer a mesma quando voltamos pra casa, hein? É até mais fácil, né? A maioria da roupa deve ir pra trouxa de roupa suja. O resto você arruma enquanto ouve música. Só não vale procrastinar, hein? hehehe

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

DC – Onde Comer: Good Stuff Eatery

#DC (3)

Eu fui apresentada ao restaurante no verão americano de 2014, por uma amiga que também ama hangout em Georgetown {valeu, Sol!}. Depois disso, foram várias visitas ao Good Stuff Eatery, uma das burguerias mais famosos de DC.

@bellenaamerica (1)

O estabelecimento abriu suas portas a primeira vez em 2008, no bairro de Capitol Hill, e hoje conta com mais quatro franquias, sendo duas delas em DC area, uma em Chicago, e uma na Arábia Saudita {=O}. Cada uma com um menu em particular, assinado pelo chef canadense Spike Mendelsohn, que é mais conhecido pela sua participação no programa Top Chef.

IMG_6397

Eu sempre vou ao de Georgetown, que fica na M Street, bem pertinho da Georgetown Cupcakes – outro “must go/must eat” por aqui…
A burgueria bomba o ano todo! Por que será? hahahaha

IMG_6396

Dependendo do tamanho da fila, o seu pedido pode demorar um pouco pra sair. Mas vale a pena! O esquema é – escolher, pagar, e aguardar o pedido. Dessa maneira é até mais interessante, assim não precisa ficar esperando o garçom vir pegar o pedido, e depois trazer a conta, que num dia como esse da foto, poderia ser bem chato…

IMG_6399

O atendimento é de primeira, a comida também! A ideia do restaurante é trazer alimentos frescos e orgânicos, e produtos artesanais – tipo o hambúrguer feito a mão e a batata cortada a mão também, e vindos da fazenda.
O Good Stuff já saiu em grandes veículos de mídia, como The New York Times e CNN, e já recebeu a ilustre visita do atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.
O restaurante é um exemplo de empreendedorismo, de suporte a comunidade, e ainda ajuda instituições de caridade.

@bellenaamerica

Mas vamos falar do que mata a fome? O menu, como citei acima, varia de acordo com a localização. A batata realmente é uma das melhores, e o burguer... Oh la la! Eu não sou fã de hambúrgueres, mas o de lá eu simplesmente a-mo! O milk shake de morango é um dos melhores que já tomei na vida! Não é a toa que esse restaurante sempre tem fila, gente!
Vale muito a pena conferir o Good Stuff quando for dar uma passeada lá por Georgetown ou no Capital Hill!
E só pra fechar… Esse post NÃO é publi! Eu gosto do lugar mesmo!

Para mais informações, acessa o site da burgueria. 😉

Espero que tenham gostado da dica de hoje, e que não tenha aumentado a fome de vocês! hihi

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

DC: Jazz In The Garden – Sculpture Garden National Gallery Of Art

#DC

O verão é uma coisa muito esperada por aqui {por que será? haha}, e quando ele chega, geralmente as cidades oferecem opções de lazer com músicas, jogos, e até cinema ao ar livre!

Em DC tem muito pra se ver e fazer o ano todo. O Jardim de Esculturas é um dos vários lugares para se visitar, jogar conversa fora, ou ler um livro. No verão, o jardim recebe um  evento especial – o Jazz In The Garden. Show com bandas de Jazz, gratuito, toda sexta-feira! Né legal? E é isso que estou vindo mostrar hoje pra você!


Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui.

Para mais informações, é só acessar o site do Garden.
Endereço: O Jardim tem 6 entradas, mas ele fica bem perto da estação Archives {linha verde/amarela}.

Curtiu o post de hoje? Quer ver mais da capital americana por aqui? Tem sugestão? Deixa aí no  comentário! 😉

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.