Casando Sem Casamento, Mas Com Festa 

 


Casamos no civil no dia 05 de novembro de 2015, na Court House de Rockville, MD. Era dia de semana, mas 4 amigas puderam e fizeram questão de comparecer. Uma delas com uma câmera semi-profissional, e tirou fotos lindas! Editei todas e, no final, parece até que foi um ensaio profissional! Pelo menos eu achei! {obrigada, miga!}


Já que não rolou Vegas {porque era lá que eu queria casar!}, depois de pensar um pouco, resolvemos fazer uma celebração. Mas e quando você decide casar, mas não é muito fã do tradicional, e seu orçamento tá meio, digamos, curto? Você se reinventa! “Just a party, not a wedding“, ou “Apenas uma festa, não um casamento” foi a ideia que tivemos {o nome foi ideia dele} para comemorar a união da gente sem pressão – psicológica e financeira. Resolvemos fazer a tal da party no dia 05 de dezembro, o que me deixou com menos de um mês pra se organizar!

Então tínhamos 1 basement, 30 convidados, e menos de 30 dias pra planejar tudo. Deu certo? Cla-ro!


Já que não se tratava de um wedding, foi bem mais fácil. O Pinterest também deu uma grande ajuda na hora de clarear as ideias, além de ter recebido aquele apoio criativo da amiga Event Planner aqui. Escolhemos o tema Black & White {Preto & Branco}, e eu cuidei de cada detalhe. Começando pelo convite {topo direito na foto acima}, que fiz usando o Canva. Depois usamos o Paper Less Post pra enviar aos convidados {via e-mail}.

O budget {orçamento} era curto – mas curto mesmo! De início, era $600. No final, gastamos  $700, mesmo já tendo bebida guardada em casa. O bolo {lindo e gostoso!} foi presente, a ajuda na decoração também. Eu fui tendo as ideias e comprando o material. A decoração não tinha nada de exagero, só tinha que ser de acordo com o tema,  e alguma coisa precisava com certeza tapar os canos que temos aqui no basement. Foi aí que a mente criativa da planejadora de casamentos {e boleira} entrou em ação! Tinha comprado umas cortinas, mas eram transparentes. Não deu muito certo. Daí usamos um lençol branco – siiiiim! Lençol-branco-total-improviso – e ficou show!


Isso serviu de cenário pra fotos {além de cobrir a parafernália de casa americana}, e aí adicionei uma luz e photo booth props {os acessórios pras fotos} e a galera simplesmente amou!


O schedule da festa e o guestbook eu tirei de um livro pra scrapbook que achei super em sale na Michael’S, e aí comprei chalk pen {a canetinha que imita giz} pra os convidados assinarem. A folha assinada já está em uma moldura igual à do itinerário, e já tem outra moldura igual também onde vou colocar uma montagem com as fotos da festa.

Essas duas peças de vidro {foto abaixo} que usei pra colocar as velas são da Dollar Tree. Usei miçangas {pretas e pérolas} cobertas com água até a metade do vaso, e as velas que flutuam. Achei a ideia no Pinterest, e adorei! Deu um charme, sabe? Também usei cetim pra colocar no centro das duas mesas {não costurei nada, usei o pano dobrado mesmo e deu certo}.

Usei os móveis que tinha pra arrumar as mesas e a estação de bebidas. Os ítens de decoração {tirando as cortinas} comprei na Michael’S {na black friday!}. Falando nessa loja, fica bem mais fácil ter as ideias quando você chega lá! O problema é se controlar…
Eu pesquisei o menu do jantar e appetizers no Pinterest também. Teve um prato de frios, chips and salsa, e um cheese ball {que eu fiz comprida mesmo} pra servir com crackers. Pro jantar teve uma macarronada e salada {que foram ideia da amiga que me ajudou aqui no dia}, e frutas pra complementar. Também disponibilizei parmesão e dois molhos diferentes {Alfredo e Tomate}. O brigadeiro, de lei pra festas aqui em casa, foi a sobremesa – a gringalhada pira, e a brasileirada também! Pra bebida, teve diferentes tipos de vinhos {inclusive ganhamos alguns!}, e cerveja. O que não gostei foram as taças plásticas – a base ficava caindo, mas pelo menos servi o vinho em taças lol.


As lembrancinhas foram M&Ms personalizados, que eu coloquei nesses saquinhos fofos, e adicionei essas medalhinhas com “Thank you” {saquinhos e medalhinhas também da Michael’S, o M&Ms você pode criar no site oficial}.  Falando nas lembrancinhas… eu esqueci de entregar. Só os últimos a sair ganharam no dia. O resto dos convidados, a gente teve que enviar por correio {em envelope com plástico bolha}, e aí já enviamos junto com o cartão de agradecimento também. Fica a dica: cuidado pra não esquecer! Lol Ah! E foi um saquinho pra casa convidado.


No final deu tudo certo, mas sinceramente? Não tenho coragem de fazer outra nesse nível “sem” ajuda. Porque ainda tive a sorte de ter essas duas aí pra quebrarem um grande galho. E mesmo assim, brigadeiro não ficou pronto {acabei servindo num prato com colheres – improvisei valendo}, eu corri a noite inteira que nem louca, poderia ter tirado mais fotos da festa, e a maquiagem deixou muito a desejar {os convidados começaram a chegar, eu ainda estava me arrumando}. A moça no topo da foto é Event Planner aqui, e nossa! A cabeça dela funciona a mil/h, que nem a minha. Faz tudo com muita atenção e carinho, é bastante perfeccionista, e ainda fez o bolo delícia {se vc é de DC area, eu super indico o trabalho dela como planner, e posso passar o contato}. A loira gata aí também é pau pra toda obra, e adora cozinhar! Passou o dia aqui comigo no sábado me ajudando – se não fosse ela, eu teria tido um ataque dos nervos, só acho.
Meninas, muito obrigada pela ajuda!
Mas como falei, pra mim não rola mais fazer algo desse tipo sem profissionais cuidando dos detalhes. Por uma questão de você poder aproveitar mais, e ter tempo de se arrumar também. A comida foi o que deu mais trabalho, tanto a preparação quanto servir {mudar a mesa, etc}. Quando digo que não parei, eu não parei mesmo. O dia e a noite toda. Acho que a semana toda…

Mas a impressão que tive é que os convidados curtiram, tanto o ambiente, quanto a comida. Então a missão foi cumprida. E rolaram váaaaaaarias fotos no painel improvisado. Só faltou ‘azamiga’ do ‘Brasêl’ e a família, né?! Pelo menos tinha duas representando Recife aqui! ❤

Sobre os presentes, eu montei uma lista no site do Honey Fund – por aqui {e já to sabendo que no Brasil também} as pessoas estão optando cada vez mais por receber o dinheiro no lugar de presentes. Nós queríamos viajar no Ano-novo, então a lista foi uma contribuição pra nossa “honeymoon” – uma road trip pra New Orleans, passando por 6 estados {acabamos de voltar de lá, inclusive. Registrei tudo e vou disponibilizar nosso roteiro aqui aos poucos}.  Essa ideia de receber cash no lugar de presente foi uma das melhores coisas que esse povo poderia ter inventado. Muito válido! E recomendo o website que usei, se não me engano, foi o com taxas mais em conta que achei {sim, tem taxas! Claro que tem! Mas vale a pena!}.


Pra terminar, não usei vestido. Eu até ia usar, mas o danado não coube e eu deixei pra lá… Usei esse macacão preto & branco que nem era novo. No casamento também usei um vestido que eu gosto muito, e foi meu something old {porque ele é old mesmo!}. A ideia inicial era usar um vestido vermelho {na court e na festa}, mas comprei online e o danado não coube de jeito nenhum. Uma pena, porque era lindo. Casaria de vermelho de boa, e acho besteira quem acha que casar tem que ser de branco ou tons clarinhos. Mas respeito quem quer seguir com a tradição. 🙂

Pra você que quer casar, mas não quer festa tradicional, ou que tem um orçamento curto {tipo a gente!}, espero que tenha inspirado um pouco. Pra você que quer a festa tradicional, dá trabalho, mas se é seu sonho, corra atrás. Planeje, faça orçamento, junte dinheiro, e contrate profissionais bons {lembre que o barato pode sair caro} pra te ajudar e deixar tudo do jeito que você pensou.

É isso. Espero que tenham curtido. 😉

Pra atualizações diárias, é só seguir o Instagram @bellenaamerica e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog e no canal do Youtube pra não perder nenhuma postagem!

Anúncios

NY For Christmas – Part I

IMG_2770

Fui passar o natal em NY {de novo}, mas dessa vez resolvi registrar. Fui em alguns dos pontos mais visitados, e vou dividir aqui no blog, e no canal do youtube também. Hoje vou mostrar a ponte do Brooklyn, e a Wall Street {dividi os locais pros posts e vídeos não ficarem tão longos}.


Começando pela linda Brooklyn Bridge, que liga o Brooklyn à Manhattan, cortando o New York City’s East River. A ponte demorou 14 anos pra ser construída, e foi finalmente inaugurada em 1883.
“A construção da ponte durou 14 anos, envolveu 600 trabalhadores, e custou $15 milhões (mais de $320 milhões em dólar atual). Pelo menos duas dúzias de pessoas morreram durante sua construção, incluindo o designer original.” – History.com
 A caminhada e a vista são prazerosas, e você pode visitar o Brooklyn Bridge Park também, que é bem bonito e rende belíssimas fotos! Acho que o visual à noite também é bem interessante.

IMG_4209

Atravessando a ponte {vindo do Brooklyn pra Manhattan}, dá pra ir andando de boa até a Wall Street. A rua tão famosa quanto a 5th Avenida e a Broadway, fica no Financial District, que é uma área que abrange desde o final da ponte do Brooklyn, até o Battery Park. O Memorial do 9/11 {11 de setembro} também fica nessa área. Na Wall Street você encontra a bolsa de valores dos Estados Unidos, e lá se concentram os bancos de investimentos mais importantes do país. Ou seja, uma rua RYCA e poderosa!

IMG_4208

Tirando os bares e restaurantes, e a Wall Street, no Financial District você pode visitar também:
One World Trade Center {passar na frente, ou ir no observatório}
Museu do Memorial do 9/11
– Trinity Church
– Museu de Finanças dos Estados Unidos
– estátua do Charging Bull, que fica no Bowling Green Park
Imagination Playground
Governors Island
Museu Nacional do Índio Americano

De lá ainda dá pra ir no Staten Island Ferry {a balsa, que é de graça!}.
O vídeo abaixo mostra um pouco da cidade que não dorme!

No próximo vou mostrar o Ferry, a Times Square, e mais!

Pra atualizações diárias, é só seguir o Instagram @bellenaamerica e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog e no canal do Youtube pra não perder nenhuma postagem! 😉

Xo,
Belle Azevedo.

Looks De Dezembro 

Aqui vão os seis looks de dezembro que separei do Insta! Ainda usando jaquetas, e até barriga de fora! Isso é um milagre… Mentira! É o aquecimento global mesmo! Confesso que tô adorando esse atraso do inverno.

Blusinhas básicas + jaquetas + leggings, pra mim, são a combinação perfeita! Daí é só dar uma caprichada nos acessórios. Simples, mas chic, e ainda barato! Um jeans também me ganha fácil, mas as leggings são tão confortáveis…

Mais uma vez, a maioria das peças são da Forever 21 e da H&M {coleções passadas, mas que vi de novo nas lojas, hein?}. A bolsa azul é Franco Sarto, a preta de costas é Victoria’s Secret, e o long sweater cor de rosa é Old Navy! Colares são H&M também, com exceção do vermelho da foto no topo esquerdo – esse é by Belle Azevedo! 😉

Mês que vem os #looks serão os da viagem! Apenas ??? 14 looks! Kkkkkkkkk

Xo, 

Belle Azevedo.

DC – Zoo Lights

IMG_4154

O Zoo de DC é fantástico o ano inteiro {até no inverno}, mas fica ainda mais interessante na época de natal!

Quando entramos no outono aqui, os dias começam a ser mais curtos {bem mais curtos}, e o sol se põe por volta das 5 da tarde. É aí que se dá início o festival de luzes, o Zoo Lights.

O Zoo Lights acontece, geralmente, do final de novembro até a primeira semana de janeiro, e é um evento gratuito. O Zoológico fica cheio de luzes natalinas de uma ponta à outra, e também conta com pequenas apresentações, carrossel e outros brinquedos pra divertir as crianças, pracinha de alimentação, e alguns pontos onde você pode encontrar souvenirs de tudo quanto é tipo – tanto do zoo, quanto de Washington, DC.

Aqui vai o registro em vídeo. A qualidade não é das melhores, mas espero que dê pra quebrar o galho…

 

 

O Zoo aqui fica aberto o ano inteiro {salvo se tiver algum acidente, construção, tempestade…}, e é possível observar uma variedade grande de animais, incluindo o Panda! Vir à DC e não visitar o National Zoo, eu só perdoo se sua estada for extremamente breve! Nesse link aqui você tem como saber mais informações sobre horários para visitas.

Pra ter os posts em primeira mão, é só se increver. Pode se inscrever também no canal do youtube, e seguir no Insta > @bellenaamerica <, e no Snap > iammissbelle <

Xo,

Belle Azevedo.

Hi!

Olá! Bem-vindo(a) ao meu mundo na América de cima. Eu me chamo Izabelle, e estou começando esse blog pra falar sobre a minha experiência de vida nos estados unidos.

Tenho uma relação de amor e ódio com a escrita, e eu gosto mesmo é de falar. Mas sou melhor escrevendo, então resolvi voltar pro mundo dos Blogs e escrever sobre de tudo um pouco.

Aqui eu irei compartilhar com vocês as minhas histórias, aventuras, opinião, comportamento, e muito mais!

Só pra resumir {se é que dá}, eu tenho 29 anos e estou morando na área de Washington DC {conhecida como DMV}, mais precisamente em Silver Spring, estado de Maryland. Entre idas e vindas, essa é a terceira vez que moro aqui {longa história, isso é só um resumão mesmo}, e meu status atual é casada-com-um-americano-no-processo-do-GC. Oremos!

Sou recifense, pernambucana, nordestina, brasileira – com muito orgulho {é…}.

Vou contando minha trajetória aos poucos aqui, porque to nessa desde 2009… São quase sete anos já desde a decisão de virar Au Pair até o dia de hoje {sim! Eu vou falar de Au Pair aqui tb!}.

Get ready pra vários posts, várias dicas, vários desabafos. E pra “entrar” na minha vida com a minha permissão! 😉

Se já tá curioso(a) pra o que vem por aí, é só seguir o blog!

Se quiser ainda mais, é só seguir o meu insta pessoal @bellenaamerica
Xo,

Belle Azevedo.