Trabalhando Nos Estados Unidos: Opções Para Abrir Seu Próprio Negócio


Quando decidimos morar nos Estados Unidos, muitas vezes achamos que nossas opções de trabalho estão restritas ao óbvio: babysitting, trabalhar em restaurante, ou housekeeping, por exemplo. Muitas vezes porque não temos “documento”, ou até mesmo quem já tem a tão sonhada permissão de trabalho também.
O fato é que esses jobs são mais fáceis de conseguir, e dão uma grana legal. Uma cleaner com seu próprio schedule, pode chegar a faturar por volta de $1000,00 por semana {levando em consideração que ela trabalhe sozinha, fazendo 2 casas por dia a $100 cada – que é difícil}. Uma nanny que ganha em média $16/h, trabalhando 40h semanais fatura $640,00 por semana. E muitas vezes, esse pessoal não paga taxas ao governo, então o valor bruto acaba sendo também o valor líquido.
Aos que gostam do trabalho, é uma opção ótima. Mas aos que acham que não têm saída, a coisa não é bem assim. Saída tem, mas isso vai implicar uma demanda de tempo, dedicação, e coragem de sair da sua zona de conforto.

Contando com o fato de que ficamos meio perdidos quando mudamos de país, e que se achar não é uma tarefa assim tão fácil, vale a pena se pré-dispor ao novo e pesquisar alternativas de carreira. Pense fora da caixa: você é bom em quê? O que você se vê fazendo? Quais seus sonhos? Você tem experiência prévia de trabalho no Brasil, que acha que pode aproveitar/reciclar? Tudo isso deve ser levado em consideração.

As pessoas estão bitoladas ao pensamento de que vivemos para esperar a sexta-feira – if you know what I mean…Mas não precisamos viver empurrando o trabalho com a barriga. Outra coisa que as pessoas também precisam mudar, e é cultural, é achar que só existe um caminho, que não podemos mudar, e se tentamos e não dá certo, somos “perdedores” ou idiotas. Se hoje em dia até árvore eles mudam de lugar, e ela floresce, imagina a gente?

Eu descobri que sou apaixonada pelo mundo do empreendedorismo e marketing. Engraçado… No Brasil eu era da área de saúde {fisioterapia}. Mas a vida me levou à caminhos diferentes, e eu acabei me descobrindo em outros campos. Quem diria? Eu vir aqui, sem faculdade, mas com experiência de quem empreende e lida com pessoas há 16 anos, tentar passar uma mensagem positiva pra quem sente vontade de ter seu próprio negócio, sua própria prática, assumir as rédias e, como tá na moda dizer, virar protagonista. E vou te dizer uma coisa: sem precisar de diplomas.

office-620817_640

As opções são variadas. Aqui vou deixar apenas algumas.
Eu trabalho como Professional Organizer há 1 ano profissionalmente, informalmente, desde que me entendo de gente. Sabe o porquê? Essa é uma opção ótima pra quem é organizado nato, não requer diploma algum, e é necessário um baixo investimento financeiro. O que eu precisei foi me jogar no mundo dos negócios e marketing, que é fundamental para QUALQUER business – pequeno ou não.
Outra coisa que não precisa de certificação, e que existe demanda de mercado, é ser decoradora ou home stylist – você tem sim que entender de decoração, tendências, e ter um mínimo de noção de design de interior. Ótima opção pra quem tem uma queda pelo ramo, ou até mesmo estudou interior design no Brasil.
Lojas online é outro tipo de mercado que tá crescendo disparado. Acho que o que mais a gente busca hoje em dia é comodidade, não é mesmo? Se você mexe com artesanatos, não é difícil de começar lojinha no Etsy – claro que o marketing vai ser muito importante pra você fazer o mundo saber que suas peças existem, e convencer o cliente a comprá-las.
Tem talento pra maquiagem e outros afins do mundo feminino {ou masculino também, por que não?}? Já pensou em virar maquiadora/depiladora/designer de sobrancelhas? Já existe muita gente fazendo isso sim, mas a demanda de clientes é grande. E se você souber fidelizar, a clientela vai sempre voltar pra você.
Coaching – hoje em dia tem coach pra tudo! E você sabia que, pelo menos pra ser life e business coach, você não precisa de certificação? Acho meio complicado começar sem curso, mas é possível, então…

Só um detalhe: mesmo “sem documento”, é possível sim se virar. Tem muita gente que faz isso e tá muito bem hoje. É só você pagar as taxas {SIM! Tem que pagar a taxas. É chato, mas pelo menos aqui vemos retorno}. E tudo isso aí, você consegue começar a fazer em paralelo ao seu trabalho atual. É só saber se planejar!
E falando em planejar, tudo vai começar daí. Plano de negócio, estratégia, passo-a-passo.

Empreender não é fácil, e acho que não é pra todo mundo. Exige muito esforço, determinação, tempo, e paciência. Mas vale a pena. Vale a pena também pesquisar sobre novos mercados, o campo que você pretende entrar, tentar se aprofundar mais, e fazer cursos. Aprender nunca vai ser suficiente, e é um investimento com retorno, no mínimo, de estímulo do cérebro. Só agrega. Usar a internet pra achar fontes online gratuitas, no caso daqueles que não dispõem de recursos financeiros, pelo menos de imediato, é a maior dica que eu poderia deixar aqui. De grão em grão de informação, a galinha enche o papo – ou você enche seu caderninho de anotações.

Outra dica é, se você quer muito uma coisa, corra atrás. Nada cai do céu não! Deus ajuda quem trabalha, e quem sabe enxergar as oportunidades.

Se você quer saber como danado eu resolvi deixar de ser nanny, com 1 mês definitivamente de volta à América de cima, contei tudo aqui. Também fiz um texto sobre o sentimento de se sentir lost, que só a gente que mora/morou fora entende.

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Anúncios

Bate-Papo Com Andréa Santana | Au Pair, Primeiro Emprego Nos EUA e Mais

Bate-Papo

 

Mesmo estando uma num lado do país, e a outra no outro, consegui fazer essa entrevista com a Andréa Santana. A Andréa mora em Sacramento, cidade que fica há duas horas de São Francisco, Califórnia. A ex Au Pair conta um pouco de sua experiência no intercâmbio, dificuldades, trabalho, e a vida na América de cima.

Foram situações completamente diferentes, mas tirei proveito. Passei bons momentos, passei momentos de dificuldades, mas foram anos maravilhosos.

FullSizeRender (3)
Arquivo do Instagram @soul_drea

Não foi fácil. Sim, eu senti dificuldades, mas eu sabia que teria que começar do zero, começar de baixo. Mas eu vim disposta, e eu entrei numa empresa de construção como recepcionista do escritório de Recursos Humanos.

Se tiver dificuldade para visualizar esse vídeo, clique aqui.

Não deixe de seguir a Andréa, especialmente se você pensa em ser Au Pair! Ela oferece consultoria para quem pensa em fazer o intercâmbio. Acessa o site pra saber mais.
Acessa o blog, segue ela no Face, e se inscreve no canal do YouTube.
A Andréa também tá no insta como @soul_drea e no snap como dreatac.

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Road Trip – Antes de Pegar a Estrada

Viajar é ótimo, mas antes de você pegar a estrada {ou o avião}, é necessário planejar – até mesmo quem vai sem plano, tem que tomar algumas decisões.
No nosso caso, planejamos toda a viagem. Fizemos cálculos, financeiro e de tempo, e decidimos onde passaríamos e quanto tempo teríamos. Isso foi o básico.
Também fizemos mala, coisa que faço com todo o prazer {não é à toa que trabalho com organização ahaha}, separamos lanche pra viagem {já que estamos de carro}, checamos os pneus, e acordamos cedo pra arrumar tudo dentro do carango que seria nossa casa pelos próximos 9 dias.
Tudo isso dá um pouco de trabalho, mas é assim que fazemos para aproveitar o máximo de tempo possível. Viajar por 7 estados em uma semana não é tão easy, então o planejamento ajuda bastante.
No final, a quantidade de coisas que vemos no caminho, situações que passamos, realidades que conhecemos, fazem valer a pena cada minuto da viagem.
Fiz um vídeo com os preparativos finais, e o resultado você confere apertando o play.

Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui.

Quer saber como planejar uma road trip? Clica aqui.
Quer saber porquê viajar de carro pelos EUA é tão bom? Clica aqui!
E aqui eu te mostro como arrumo minha mala! 🙂

Espero que tenha gostado desse post de hoje!

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Morando Nos Estados Unidos: Bed Bath Beyond X T.J.Maxx


Na minha passada por Nova Iorque eu visitei a Bed Bath and Beyond, e a T.J.Maxx de Upper East Side. Dei uma comparada básica entre as duas, para artigos de casa {cozinha e banheiro}, só pra constatar o que já sabíamos: “BBB” tem tudo de bom e bonito, mas nada de barato… Apesar de ter muitos itens que você não acha em lojas como a T.J.Maxx, a Bed Bath é bem pricy. É interessante pra pegar ideias e comprar no Amazon – fica a dica!
A Bed Bath também tem aparelhos eletrônicos pra casa, como aspiradores de pó, ferro de passar, liquidificadores, e conta com vários artigos para bebês.
Outra dica: lista de presente para casamento, chá de cozinha e de bebê: eles trabalham com isso também, e é uma ótima opção pra ir de presentes “baratinhos” até os mais caros…

A T.J.Maxx, que é da mesma linha da Marshalls e Home Goods {que eu a-do-ro}, tem artigos de casa dos mais variados, e com um preço bem acessível. Com sorte, você consegue achar itens na promoção/liquidação por um valor beeeeem baixo! Eu gosto muito das toalhas de banho, de cozinha, e de tapetes para banheiro. Fora a parte de decoração que é incrível também. Mas uma vez que você vê algo que te interessa, tem que levar e pensar depois, porque as coisas vendem rápido. E caso você se arrependa, é só devolver e pegar o money de volta.

Eu fui com a Débora Mendonça {By Débora Mendonça} checar um pouco, e mostro aí no vídeo pra vocês.

Se você não consegue visualizar esse vídeo clique aqui.

Eu espero que tenham gostado do post dessa sexta! Tem sugestão? Manda aí nos cometários! 😉
E à Débora, muito obrigada por ter tirado um tempinho pra me ver e gravar comigo! 🙂

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Dicas Para Arrumar a Mala + Vídeo

luggage-1149289Eu ouço muita gente dizendo que “odeia arrumar a mala”, que “é um saco”, “a pior parte da viagem!”… Mas gente, não tem que ser assim! Se você é uma pessoa básica, aposto que é super fácil de arrumar sua mala. Se você não é uma pessoa tão básica assim, tipo eu, segue essas dicas e assiste o vídeo!

1 – Quantos dias você vai passar? Qual o clima do local? Qual o propósito da viagem?
O que vai na sua mala vai variar de acordo com temperatura, duração da viagem, e o motivo/o que você vai fazer no local.
A quantidade de roupas que você vai levar deve ser de acordo com o tempo que vai passar fora. Já vi gente saindo pra passar um fim de semana, querendo levar o guarda-roupa inteiro. Não dá, né?
Checar o clima local também é muito importante, assim você não erra e passa frio ou calor – já tive que comprar luvas e gorro de emergência por achar que o local não estaria tão frio, e estava congelante. Cheque uma semana antes, 4 dias antes, e no dia anterior da viagem.
Você vai para a praia, mas tem a possibilidade de ir à um restaurante mais requintado? Coloque um vestido e sandália legais de reserva.

2 – Faça uma lista do que precisa levar.
Eu sou suspeita pra falar de listas, pois uso o tempo inteiro, pra tudo. Quando é pra viagem, é uma boa também, assim você não esquece o que precisa.

3 – Coloque tudo na cama!
Eu coloco TUDO em cima da cama antes de arrumar a mala. Assim eu posso não só ver se estou esquecendo algo, como também ter uma ideia de espaço necessário.

4 – Lembre-se de verificar tamanho e peso permitidos!
Viajar de avião requer cuidados com a dimensão e peso das malas. Até onde sei, do Brasil é permitido levar 1 mala de até 23 quilos em voos nacionais, e duas malas de até 32 quilos em voos internacionais {nem todos os países de destino se encaixam nessa regra}.

5 – Cuidado com líquidos!
É preciso ficar atento às restrições em voos internacionais. Lembre-se que é permitido levar só até 50ml {no frasco deve ter especificado a medida – frascos que comportam mais que isso, mesmo que quase vazios, serão confiscados}, dentro de uma bolsa plástica e transparente.
Em voos dentro dos Estados Unidos, mesmo nacionais, essa regra também se aplica sem exceção.

Cheque aqui a lista de regras de acordo com as cias aéreas.

6 – Não se desespere!
Se suas coisas não estão cabendo da mala, tente uma nova estratégia de organização, ou retirar algumas peças que possam ser desnecessárias.

Eu já mudei de país 5 vezes! Não foi fácil enfiar uma vida dentro de 2 malas {uma das vezes foi em uma mala mesmo…}, mas eu consegui, desapeguei de muita coisa, e sobrevivi.
E quer saber? Com organização e sendo racional, é possível fazer a mala, e até manter a danada organizada durante a viagem.

Já que tô pegando a estrada, finalmente fiz um vídeo mostrando um pouquinho como arrumo minha mala.

Se você não consegue visualizar esse vídeo, clique aqui.

Tão importante quanto arrumar a mala, é desfazer a mesma quando voltamos pra casa, hein? É até mais fácil, né? A maioria da roupa deve ir pra trouxa de roupa suja. O resto você arruma enquanto ouve música. Só não vale procrastinar, hein? hehehe

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

DC – Onde Comer: Good Stuff Eatery

#DC (3)

Eu fui apresentada ao restaurante no verão americano de 2014, por uma amiga que também ama hangout em Georgetown {valeu, Sol!}. Depois disso, foram várias visitas ao Good Stuff Eatery, uma das burguerias mais famosos de DC.

@bellenaamerica (1)

O estabelecimento abriu suas portas a primeira vez em 2008, no bairro de Capitol Hill, e hoje conta com mais quatro franquias, sendo duas delas em DC area, uma em Chicago, e uma na Arábia Saudita {=O}. Cada uma com um menu em particular, assinado pelo chef canadense Spike Mendelsohn, que é mais conhecido pela sua participação no programa Top Chef.

IMG_6397

Eu sempre vou ao de Georgetown, que fica na M Street, bem pertinho da Georgetown Cupcakes – outro “must go/must eat” por aqui…
A burgueria bomba o ano todo! Por que será? hahahaha

IMG_6396

Dependendo do tamanho da fila, o seu pedido pode demorar um pouco pra sair. Mas vale a pena! O esquema é – escolher, pagar, e aguardar o pedido. Dessa maneira é até mais interessante, assim não precisa ficar esperando o garçom vir pegar o pedido, e depois trazer a conta, que num dia como esse da foto, poderia ser bem chato…

IMG_6399

O atendimento é de primeira, a comida também! A ideia do restaurante é trazer alimentos frescos e orgânicos, e produtos artesanais – tipo o hambúrguer feito a mão e a batata cortada a mão também, e vindos da fazenda.
O Good Stuff já saiu em grandes veículos de mídia, como The New York Times e CNN, e já recebeu a ilustre visita do atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.
O restaurante é um exemplo de empreendedorismo, de suporte a comunidade, e ainda ajuda instituições de caridade.

@bellenaamerica

Mas vamos falar do que mata a fome? O menu, como citei acima, varia de acordo com a localização. A batata realmente é uma das melhores, e o burguer... Oh la la! Eu não sou fã de hambúrgueres, mas o de lá eu simplesmente a-mo! O milk shake de morango é um dos melhores que já tomei na vida! Não é a toa que esse restaurante sempre tem fila, gente!
Vale muito a pena conferir o Good Stuff quando for dar uma passeada lá por Georgetown ou no Capital Hill!
E só pra fechar… Esse post NÃO é publi! Eu gosto do lugar mesmo!

Para mais informações, acessa o site da burgueria. 😉

Espero que tenham gostado da dica de hoje, e que não tenha aumentado a fome de vocês! hihi

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

#ProjetoEntrandoNoEixo – Arrasta Os Móveis

radio-1569611_960_720

Música – forma de arte. forma de expressão. forma de comunicação. forma de amor.
É também uma forma de terapia. Terapia essa que usa dos elementos musicais para tratar físico e psicologicamente um indivíduo, e pode ser uma forte aliada na luta contra a depressão, ou mesmo nosso mau humor e/ou stress diário.

Independente de ritmo, estilo, cor, classe social, música é linguagem universal. E pode ser tirada de um rádio, ou mesmo de efeitos sonoros da chuva tocando o chão, ou dos pássaros cantando. A música está em todo o lugar! E ela nos envolve, e nos leva à lugares, mexe com nossas sensações.

No vídeo de hoje do #ProjetoEntrandoNoEixo vamos falar de música, e de como ela pode nos ajudar a levantar nosso astral!

Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui.

Essa semana pedi sugestões de músicas, e venho aqui agradecer à quem colaborou! Aqui vai o playlist no Spotify – quem quiser ainda pode deixar sugestão lá no insta @bellenaamerica.

Deixo aqui também uma sugestão de filme: August Rush.

Música usada no vídeo: “Better When I’m Dancing” tema do filme Peanuts

Se você curtiu esse post, não esquece de compartilhar, e também de entrar no grupo do projeto: Grupo no Facebook.

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica, e aqui eu divido a vida de uma brasileira morando na América de Cima, e também os textos do #ProjetoEntrandoNoEixo.
Você pode conferir mais sobre o projeto aqui. Siga o projeto no insta @projetoentrandonoeixo, entra no grupo do face, e vamos botar nossos projetos pra frente!

Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog e no canal do Youtube pra não perder nenhuma postagem!

Xo,
Belle Azevedo.

Estudando Nos Estados Unidos: O Que é Sponsor?

IMG_5080

Se você pensa em ser estudante aqui nos Estados Unidos, já deve ter ouvido falar na palavra “Sponsor” – mas o que danado é isso?
No vídeo abaixo eu explico o que é esse tal de sponsor, e quais as reais responsabilidades que ele/ela teria com o estudante.

Se você não consegue visualizar esse vídeo, clique aqui.

Se curtiu esse vídeo, e tem dúvidas ou sugestões, deixa aí nos comentários!

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

Respondendo a TAG: 40 Coisas Que Aprendi em 3 Anos de Estados Unidos

TAG40 Coisas Que Aprendi em 3 Anos Morando Nos Estados Unidos

Fui desafiada pela Andrea Santana {Andrea Santana Blog} a responder uma tag que ela criou junto com a Kecia {Dia-a-Dia Nos EUA}, que é 40 Coisas que Aprendi, no meu caso, em 3 anos de Estados Unidos.
Eu fazendo 3 anos {entre idas e vindas} de terrinha do Tio Sam agora em Agosto – eu acho… Vamo contar?
Março 2010 – Junho 2011 = 15 meses;
Agosto 2014 – Fevereiro 2015 = 6 meses;
Maio 2015 – até agora = quase 15 meses…
3 anos = 3 x 12 = 36 {YAY! kkkkkkkkk’}

Demorei um pouco pra pensar nas 40 coisas, e algumas delas acabou saindo em comum com as meninas. Mas aqui vai! #oremos

Se você não consegue visualizar esse vídeo, clique aqui.

Sigam as meninas também:
AndreaYouTube | Blog | Facebook | Snap: dreatac | Insta: @soul_drea

Kecia –  YouTube | Blog | Facebook | Snap: kecia_eua | Insta: @dia_a_dia_nos_eua

Gostaram dessa tag? Gostaram das minhas respostas? Deixa aí seu comentário com sugestão, reclamação, opinião, esculhambação, ou elogio! =p

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.

DC: Jazz In The Garden – Sculpture Garden National Gallery Of Art

#DC

O verão é uma coisa muito esperada por aqui {por que será? haha}, e quando ele chega, geralmente as cidades oferecem opções de lazer com músicas, jogos, e até cinema ao ar livre!

Em DC tem muito pra se ver e fazer o ano todo. O Jardim de Esculturas é um dos vários lugares para se visitar, jogar conversa fora, ou ler um livro. No verão, o jardim recebe um  evento especial – o Jazz In The Garden. Show com bandas de Jazz, gratuito, toda sexta-feira! Né legal? E é isso que estou vindo mostrar hoje pra você!


Se não consegue visualizar o vídeo, clique aqui.

Para mais informações, é só acessar o site do Garden.
Endereço: O Jardim tem 6 entradas, mas ele fica bem perto da estação Archives {linha verde/amarela}.

Curtiu o post de hoje? Quer ver mais da capital americana por aqui? Tem sugestão? Deixa aí no  comentário! 😉

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do blog #BelleNaAmérica.
Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog, no canal do Youtube, e curtir a página do face pra não perder nenhuma postagem!

———> Já conhece o #ProjetoEntrandoNoEixo? Clica aqui! 

Xo,
Belle Azevedo.