New York: Serviço de Beleza & Ensaio Fotográfico + Dicas Sobre a Cidade Que Não Dorme

IMG_4828
Esse final de semana eu fui até Nova York para conhecer 3 pessoas especiais, com as quais tive o prazer de papear, trocar experiências, e gravar uns vários vídeos {que serão liberados logo logo!}. Hoje vou falar da Débora – profissional de beleza há mais de 13 anos, e da Martha – fotógrafa profissional e uma apaixonada pela cidade que nunca dorme.

IMG_4829

Ambas moram em New York City, vivem o american dream, mas sempre correndo atrás de seus sonhos, e trabalhando duro todo dia! Ambas também são um amor de pessoa, e eu fiquei muito feliz de poder conhecê-las. Mas vamos falar um pouco de cada uma, e dos serviços que elas oferecem, caso você esteja indo visitar a cidade e precise, ok?!

16A278F1-FADA-4B9E-8CC7-5C084591B755A Débora é maquiadora, faz penteados, é depiladora, designer de sobrancelhas, e ainda leva jeito com decoração e produção de bijous – é uma se vira nos 30! Está na área de beleza há mais de 13 anos, e tem um Studio lá em Manhattan, onde atende suas clientes. É uma fofa, linda, e super paciente!
Já atendeu globais como a Fernanda Montenegro {2 vezes!}, fez trabalhos para a Vogue Brasil, e maquia modelos para ensaios fotográficos lá por NYC!

Fotos- deboramendonca.com

A Débora também tem um canal no YouTube e um Blog, onde dá ótimas dicas de beleza! E caso você queira contratar os serviços dela, é só visitar o site e entrar em contato! 😉

Agora vamos falar da Martha Sachser?
Ela está na América de cima há quase 10 anos, e mora em Nova York há quase 7! É fotógrafa profissional, ama registrar e fazer parte de momentos especiais da vida das pessoas que fotografa, e tem uma paixão indiscutível pela cidade onde mora – e por isso criou o blog NY & About, e o canal Martha Sachser, onde divide um pouco dessa sua paixão, e muitas dicas sobre a cidade, Estados Unidos, e viagens {outra coisa que ela ama: viajar!}.
A Martha também é uma fofa, e fotografa super bem! Desde pedidos surpresa de casamento {além do casamento em si}, ensaios de look do dia, festas infantis, e aquelas fotos entre um sinal vermelho e outro pra poder pegar os táxis amarelos de fundo – marca registrada de NYC. Conhece muito bem a cidade, e sabe levar os clientes pro lugar certo! Já fotografou várias blogueiras – famosas ou não, e enquanto meu ensaio com ela não sai, aqui vão umas fotos do portfólio dela – e você pode checar mais aqui.

Untitled design

Deu vontade de fazer um ensaio assim também? Entra em contato com a Martha pelo site dela!

Agora você já sabe onde se embelezar, e com quem tirar fotos em New York!
Não esquece de entrar no blog delas também! Lá você acha insta, canal do YouTube, e muitas dicas!

Eu sou Izabelle Azevedo, autora do #BelleNaAmérica, e para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog e no canal do Youtube pra não perder nenhuma postagem!

NO-VI-DA-DE: tô no Periscope também, e tô doida pra fazer um live!
Add lá @bellenaamerica 

Xo,
Belle Azevedo.

Anúncios

Morando Nos EUA – Casamento Indiano

IMG_4711

Quem me acompanha nas redes sociais {especialmente no snap – iammissbelle} viu que esse fim de semana eu tive a oportunidade de participar de um casamento indiano. E por que eu chamo de oportunidade? Porque é uma experiência e real oportunidade de conhecer e vivenciar um pouco de uma cultura diferente da nossa, mesmo que por um fim de semana. E é por isso que estou compartilhando aqui um pouco do que vi – e aprendi. Deixando claro que estou apenas contando como foi, e o que achei.

henna-691901_1280
Pintura de hena nas mãos da noiva – uma das cerimônias. Photo: pixabay

O casamento, que foi Hindu, teve suas celebrações iniciadas na quinta-feira {pelo menos para os convidados em geral}. Da quinta ao sábado foram seis eventos, os quais participei de quatro:

Sangeet – é a festa dada na noite anterior ao dia do casamento, com muita música, comida e bebida. Os indianos são MUITO animados e, pelo que vi, adoram dançar! Me diverti horrores nessa festa! Fora que era um look mais lindo que o outro. Os noivos estavam combinando os trajes {de verde e dourado}, e os pais da noiva também {de vermelho e branco}.

IMG_4714

A festa foi numa área aberta do Resort onde foram realizadas todas as festividades, e a decoração e iluminação estavam perfeitas!

IMG_4715
Na foto da direita, a noiva.

Baraat – Essa é a cerimônia de chegada do noivo e sua família, e começou uma hora antes do casamento, às 9 da matina. Na verdade, é uma procissão. O noivo chega à cavalo, ou de elefante, geralmente. Mas nesse caso, eles “chegaram” numa Ferrari vermelha mesmo {pu ro lu xo}.

Antes do noivo ir para o salão onde acontece a cerimônia do casamento, eles fizeram outros rituais, demora um pouquinho…

Wedding {casamento} – A cerimônia durou duas horas, e teve um total de 15 rituais {recebemos um cartão com todos os nomes e explicações dos rituais}. Pelo que pude ver, a cerimônia fala muito sobre a futura vida juntos, divisão de finanças, inclusão das famílias, prosperidade, e amizade. Achei bem interessante. Eles também trocam votos e anéis, mas os rituais vão muito além disso. A noiva estava linda, de vermelho, com bastante acessórios. A família do noivo senta junto aos noivos, e participa de algumas partes dos rituais. Família pra eles é uma coisa muito importante.

IMG_6180

A cerimônia foi dentro de um salão enorme, para caber todos os convidados. A decoração também foi puro luxo. Uma pena que perdi as outras fotos… {mas quem acompanhou no snap pôde ver bastante!}.

 

Recepção – tivemos seis horas entre o casamento e a recepção, que foi mais luxo ainda. A decoração, iluminação, música, arrumação das mesas, tudo impecável! As roupas dos convidados também estavam super arrojadas! Os indianos colocam seus melhores trajes e adereços para a festa de casamento, e dançam e bebem a noite inteira.

IMG_4722

Não demorei muito na festa, mas deu pra ver que rendeu. Também não jantei, porque como vocês podem ver, o menu é todo de comida indiana, e eu não curto não {também foi a única coisa que não curti – a comida deles, que é bem apimentada}.

Looks:

Quando eu recebi o convite pra ir à um casamento indiano, pirei logo! Quais roupas usar? Vários eventos, 3 looks diferentes, e eu deixei pra comprar vestidos de última hora!
Dei uma pesquisada antes, e muita gente disse que eu poderia usar roupa indiana, mas que não aconselharia, fora que o sari é difícil de vestir. Também tinha ouvido que vestido curto e decotes não era aconselhável – então tinha que ser longo? Não pra esse casamento, que era um pouco menos tradicional. Nada como perguntar ao noivo antes. 😉
Para a festa na sexta eu usei um vestido que já tinha {e que já está bem rodado}, comportado em cima, mas um pouco acima do joelho… Era verde musgo, então coloquei um maxi colar e brincos dourados, e dei aquele tchan na make. Olhe, recebi vários elogios das indianas, viu?

IMG_4723

Para a chegada do noivo + cerimônia, já que eram eventos pela manhã, optei por um vestido mais solto, mas com cores, um salto plataforma, e maquiagem leve. As pessoas estavam bem à vontade, então acertei novamente.
Já para a festa, usei um vestido mais legalzinho, né? Confesso que escolhi esse porque depois de seis horas procurando, achar um vestido que caiba, já quase com o shopping fechando, é um sinal que não deve ser ignorado kkkkkkkk’. Adicionei um lenço {que comprei no tempo livre entre o casamento e a festa} pra não ficar tão descoberta, fora que tava um friozinho. Os detalhes da maquiagem, sapatos, e bijous, foi o que deu toda a diferença.

Local do casamento: Apesar dos noivos morarem num estado vizinho ao nosso, aqui na Costa Leste, o casamento foi num resort em Palm Springs, na Califórnia {2,5 horas de Los Angeles}. O hotel é lindo, e tem uma vista exuberante das montanhas do deserto californiano, pra onde quer que você olhe. Enquanto eu estava lá, a única coisa que eu podia dizer era “Se fui pobre, não lembro” – tava difícil mesmo de lembrar… kkkkkkkkkkkkk’

IMG_7361
Jardim do hotel – se fui pobre, não lembro. 

O casamento indiano acabou entrando pra minha bucket list, mesmo depois de eu já ter realizado. Descobri que é uma experiência única, e que vale muito a pena. Ainda bem que um dos melhores amigos do Ben é indiano… lol

Se você curtiu esse post, estou elaborando uma série de artigos sobre como é morar nos Estados Unidos. Fora os posts sobre viagens, intercâmbio, e o projeto entrando no eixo que vai voltar com tudo essa semana!

Para atualizações diárias, é só seguir o Instagram e o Twitter @bellenaamerica, e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog e no canal do Youtube pra não perder nenhuma postagem!

NO-VI-DA-DE: tô no Periscope também, e tô doida pra fazer um live!
Add lá @bellenaamerica 

Xo,
Belle Azevedo.

Casando Sem Casamento, Mas Com Festa 

 


Casamos no civil no dia 05 de novembro de 2015, na Court House de Rockville, MD. Era dia de semana, mas 4 amigas puderam e fizeram questão de comparecer. Uma delas com uma câmera semi-profissional, e tirou fotos lindas! Editei todas e, no final, parece até que foi um ensaio profissional! Pelo menos eu achei! {obrigada, miga!}


Já que não rolou Vegas {porque era lá que eu queria casar!}, depois de pensar um pouco, resolvemos fazer uma celebração. Mas e quando você decide casar, mas não é muito fã do tradicional, e seu orçamento tá meio, digamos, curto? Você se reinventa! “Just a party, not a wedding“, ou “Apenas uma festa, não um casamento” foi a ideia que tivemos {o nome foi ideia dele} para comemorar a união da gente sem pressão – psicológica e financeira. Resolvemos fazer a tal da party no dia 05 de dezembro, o que me deixou com menos de um mês pra se organizar!

Então tínhamos 1 basement, 30 convidados, e menos de 30 dias pra planejar tudo. Deu certo? Cla-ro!


Já que não se tratava de um wedding, foi bem mais fácil. O Pinterest também deu uma grande ajuda na hora de clarear as ideias, além de ter recebido aquele apoio criativo da amiga Event Planner aqui. Escolhemos o tema Black & White {Preto & Branco}, e eu cuidei de cada detalhe. Começando pelo convite {topo direito na foto acima}, que fiz usando o Canva. Depois usamos o Paper Less Post pra enviar aos convidados {via e-mail}.

O budget {orçamento} era curto – mas curto mesmo! De início, era $600. No final, gastamos  $700, mesmo já tendo bebida guardada em casa. O bolo {lindo e gostoso!} foi presente, a ajuda na decoração também. Eu fui tendo as ideias e comprando o material. A decoração não tinha nada de exagero, só tinha que ser de acordo com o tema,  e alguma coisa precisava com certeza tapar os canos que temos aqui no basement. Foi aí que a mente criativa da planejadora de casamentos {e boleira} entrou em ação! Tinha comprado umas cortinas, mas eram transparentes. Não deu muito certo. Daí usamos um lençol branco – siiiiim! Lençol-branco-total-improviso – e ficou show!


Isso serviu de cenário pra fotos {além de cobrir a parafernália de casa americana}, e aí adicionei uma luz e photo booth props {os acessórios pras fotos} e a galera simplesmente amou!


O schedule da festa e o guestbook eu tirei de um livro pra scrapbook que achei super em sale na Michael’S, e aí comprei chalk pen {a canetinha que imita giz} pra os convidados assinarem. A folha assinada já está em uma moldura igual à do itinerário, e já tem outra moldura igual também onde vou colocar uma montagem com as fotos da festa.

Essas duas peças de vidro {foto abaixo} que usei pra colocar as velas são da Dollar Tree. Usei miçangas {pretas e pérolas} cobertas com água até a metade do vaso, e as velas que flutuam. Achei a ideia no Pinterest, e adorei! Deu um charme, sabe? Também usei cetim pra colocar no centro das duas mesas {não costurei nada, usei o pano dobrado mesmo e deu certo}.

Usei os móveis que tinha pra arrumar as mesas e a estação de bebidas. Os ítens de decoração {tirando as cortinas} comprei na Michael’S {na black friday!}. Falando nessa loja, fica bem mais fácil ter as ideias quando você chega lá! O problema é se controlar…
Eu pesquisei o menu do jantar e appetizers no Pinterest também. Teve um prato de frios, chips and salsa, e um cheese ball {que eu fiz comprida mesmo} pra servir com crackers. Pro jantar teve uma macarronada e salada {que foram ideia da amiga que me ajudou aqui no dia}, e frutas pra complementar. Também disponibilizei parmesão e dois molhos diferentes {Alfredo e Tomate}. O brigadeiro, de lei pra festas aqui em casa, foi a sobremesa – a gringalhada pira, e a brasileirada também! Pra bebida, teve diferentes tipos de vinhos {inclusive ganhamos alguns!}, e cerveja. O que não gostei foram as taças plásticas – a base ficava caindo, mas pelo menos servi o vinho em taças lol.


As lembrancinhas foram M&Ms personalizados, que eu coloquei nesses saquinhos fofos, e adicionei essas medalhinhas com “Thank you” {saquinhos e medalhinhas também da Michael’S, o M&Ms você pode criar no site oficial}.  Falando nas lembrancinhas… eu esqueci de entregar. Só os últimos a sair ganharam no dia. O resto dos convidados, a gente teve que enviar por correio {em envelope com plástico bolha}, e aí já enviamos junto com o cartão de agradecimento também. Fica a dica: cuidado pra não esquecer! Lol Ah! E foi um saquinho pra casa convidado.


No final deu tudo certo, mas sinceramente? Não tenho coragem de fazer outra nesse nível “sem” ajuda. Porque ainda tive a sorte de ter essas duas aí pra quebrarem um grande galho. E mesmo assim, brigadeiro não ficou pronto {acabei servindo num prato com colheres – improvisei valendo}, eu corri a noite inteira que nem louca, poderia ter tirado mais fotos da festa, e a maquiagem deixou muito a desejar {os convidados começaram a chegar, eu ainda estava me arrumando}. A moça no topo da foto é Event Planner aqui, e nossa! A cabeça dela funciona a mil/h, que nem a minha. Faz tudo com muita atenção e carinho, é bastante perfeccionista, e ainda fez o bolo delícia {se vc é de DC area, eu super indico o trabalho dela como planner, e posso passar o contato}. A loira gata aí também é pau pra toda obra, e adora cozinhar! Passou o dia aqui comigo no sábado me ajudando – se não fosse ela, eu teria tido um ataque dos nervos, só acho.
Meninas, muito obrigada pela ajuda!
Mas como falei, pra mim não rola mais fazer algo desse tipo sem profissionais cuidando dos detalhes. Por uma questão de você poder aproveitar mais, e ter tempo de se arrumar também. A comida foi o que deu mais trabalho, tanto a preparação quanto servir {mudar a mesa, etc}. Quando digo que não parei, eu não parei mesmo. O dia e a noite toda. Acho que a semana toda…

Mas a impressão que tive é que os convidados curtiram, tanto o ambiente, quanto a comida. Então a missão foi cumprida. E rolaram váaaaaaarias fotos no painel improvisado. Só faltou ‘azamiga’ do ‘Brasêl’ e a família, né?! Pelo menos tinha duas representando Recife aqui! ❤

Sobre os presentes, eu montei uma lista no site do Honey Fund – por aqui {e já to sabendo que no Brasil também} as pessoas estão optando cada vez mais por receber o dinheiro no lugar de presentes. Nós queríamos viajar no Ano-novo, então a lista foi uma contribuição pra nossa “honeymoon” – uma road trip pra New Orleans, passando por 6 estados {acabamos de voltar de lá, inclusive. Registrei tudo e vou disponibilizar nosso roteiro aqui aos poucos}.  Essa ideia de receber cash no lugar de presente foi uma das melhores coisas que esse povo poderia ter inventado. Muito válido! E recomendo o website que usei, se não me engano, foi o com taxas mais em conta que achei {sim, tem taxas! Claro que tem! Mas vale a pena!}.


Pra terminar, não usei vestido. Eu até ia usar, mas o danado não coube e eu deixei pra lá… Usei esse macacão preto & branco que nem era novo. No casamento também usei um vestido que eu gosto muito, e foi meu something old {porque ele é old mesmo!}. A ideia inicial era usar um vestido vermelho {na court e na festa}, mas comprei online e o danado não coube de jeito nenhum. Uma pena, porque era lindo. Casaria de vermelho de boa, e acho besteira quem acha que casar tem que ser de branco ou tons clarinhos. Mas respeito quem quer seguir com a tradição. 🙂

Pra você que quer casar, mas não quer festa tradicional, ou que tem um orçamento curto {tipo a gente!}, espero que tenha inspirado um pouco. Pra você que quer a festa tradicional, dá trabalho, mas se é seu sonho, corra atrás. Planeje, faça orçamento, junte dinheiro, e contrate profissionais bons {lembre que o barato pode sair caro} pra te ajudar e deixar tudo do jeito que você pensou.

É isso. Espero que tenham curtido. 😉

Pra atualizações diárias, é só seguir o Instagram @bellenaamerica e o snap iammissbelle. E também se inscrever aqui no blog e no canal do Youtube pra não perder nenhuma postagem!